Meu Mundo.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Meu Mundo.

Mensagem  jamesvasconcelos em Dom Abr 20, 2008 2:01 pm

[center]

Se pousa em meu íntimo a candura
De tuas mãos puras destilada,
Pousa em mim a real ternura
Feito as luzes d'um condão de fada.

Se me perco submerso em amores
De teus suaves sussurros erguidos,
Em teus inefáveis aromas às flores
Agradáveis submerjo em ávido libido.

Se sou serenizado sob os sons
Satíricos que a tua voz produz,
Sou satirizado pelos belos tons
desvairados que o teu riso reluz.

Se ao beijar-te lânguido adormeço
Aos sabores divinos de tuas salivas,
Adormeço - reluzentemente desfaleço
Sobre o leito de delícias indevidas.

Pouso, submerjo, satirizado morro
À paixão! - Feito pobre moribundo
Aos desejos - meu Deus, não socorro!
Deixa - deixa que aí - é o M-E-U-M-U-N-D-O.

James Vasconcelos
17 de Abrilo de 2008,
Feira de Santana, Ba.

jamesvasconcelos

Masculino Número de Mensagens : 2
Idade : 30
Data de inscrição : 20/04/2008

Ver perfil do usuário http://recantodasletras.uol.com.br/escrivaninha/publicacoes/inde

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Meu Mundo.

Mensagem  Gustavo em Seg Jul 07, 2008 1:12 pm

Vou colar aqui o que eu disse pra outra pessoa há alguma tempo, mas que vai se encaixar aqui:

"O que eu posso dizer...?
Puta merda (=/), vou tentar explicar como me sinto ao ler poemas de amor, okay? um comentário geral, que pode te ajudar.

Acho que falta tanta criatividade nas pessoas que escrevem sobre o amor que elas acabam usando as mesmas metáforas e palavras, mesma linha de raciocínio e condução do poema que, por mais sentimentos que o autor expresse, deixa a obra insípida, vazia.

Existem milhares de poemas como o seu, Rui. E isso é muito mau para você, pois seu texto não se sobressairá nesse amaranhado de palavras iguais. E isso acontece tanto que eu fico muito assustado ao pensar no futuro da poesia brasileira.
Sabe, acho que o nosso defeito é continuar vendo temas universais (amor, vida, morte, amizade...) com os mesmos óculos de aros grossos dos antigos poetas. Nossa realidade é outra, já existe lente de contato, mas continuamos a escrever arcaicamente.

O amor é um tema inesgotável. Todo mundo ama ou vai amar alguém na vida. Mas para expressar isso em versos, devemos ser modernos, globalizados, internáuticos, ecstasyados, tecnológicos, e apagar de nossos dicionários as tabernas, os castelos, o inferno, os anjos... Não podemos viajar à Idade Média para exprimir o que sentimos agora, nos anos 2000. Entende o que eu quero dizer?"
http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=87940&tid=2556179683496222124

_________________
Avatar: toy art de Alberto Cerriteño.
avatar
Gustavo

Masculino Número de Mensagens : 48
Idade : 31
Localização : SP
Data de inscrição : 12/01/2008

Ver perfil do usuário http://angudenovo.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum