Haruki Murakami - Kafka a Beira Mar - Alguem leu?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Haruki Murakami - Kafka a Beira Mar - Alguem leu?

Mensagem  Joana em Qui Jul 24, 2008 8:32 am

Ja alguem leu uma obra de Murakami? Deixo uma sugestao: “Kafka a beira mar”. Nao, nao tem nada a ver com o escritor de origem checa e, talvez por isso tenhs sido criticado por usar o seu nome apenas para fins publicitarios. E’ verdade que quando comprei o livro me deixei levar pelo titulo, gosto de Kafka, mas nao tenho a certeza de que a critica seja muito justa. Ainda que com fins publicitarios, a verdade e’ que comprei o livro e descobri um autor que me vem fascinando desde entao. Os meios as vezes justificam os fins J.

As opinioes sobre a sua escrita sao muito contraditorias: adorado e detestado, considerado superficial na bordagem dos temas ou entao tao profundo que nao se consegue decifrar a mensagem... Na minha opiniao, apenas alguem que nos pode levar a acreditar que realmente podem chover peixes e que quando isso acontece, nao e’ por acaso; Que nao existem encontros fortuitos, apenas que na maior parte das vezes nao sabemos ler a razao de tais encontros.

De todas as criticas que li nenhuma menciona aquilo que considero estar por tras de toda a historia e e’ alias referido a meio do livro, o mito platonico do ser “Androgino”, segundo o qual no início, a raça dos homens não era como hoje. Nao havia dois sexos, mas tres: homem, mulher e a uniao dos dois. Este ultimo era um ser redondo: as suas costas e os seus lados formavam um circulo e ele possuia quatro maos, quatro pes e uma cabeca com duas faces exatamente iguais, cada uma olhando numa direcao, pousada num pescoco redondo. A sua forca era extraordinaria e seu poder quase infinito ao ponto de quererem desafiar os deuses. Foram eles que ousaram escalar o Olimpo, a montanha onde vivem os imortais. Foi entao que Zeus, cheio de ira decidiu corta-los ao meio. Isso com certeza iria diminuir sua forca, além de ter a vantagem de aumentar seu numero, o que os enfraqueceria atraves do crescente numero de disputas. Apolo foi o deus escolhido para tal tarefa e ‘a medida que o fazia ia virando as suas cabeças, para que pudessem contemplar eternamente a sua parte amputada no sentido de lhes proporcionar uma lição de humildade. E foi assim que os novos seres começaram a morrer: morriam de fome e de desespero. Abracavam-se e deixavam-se ficar assim. E quando uma das partes morria, a outra ficava ‘a deriva, procurando, procurando... ainda hoje, as nossas almas vagueiam a procura da parte que lhes falta.

E na minha opiniao e’ aqui que esta a beleza do livro de Murakami, como tudo na vida nos leva de volta ‘a nossa outra metade, para sermos completos outra vez, para isso temos de deixar a magia entrar na nossa vida e a aceitemos como algo normal.

Joana

Feminino Número de Mensagens : 3
Idade : 38
Data de inscrição : 22/07/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum