Sophia Andresen

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sophia Andresen

Mensagem  Cyber em Dom Mar 30, 2008 12:10 pm

Sophia de Mello Breyner Andresen

Sophia de Mello Breyner Andresen è a poetista portuguesa contemporanea mais amada, tem origem dinamarquesa pelo lado paterno, e nasceu no Porto a 6 de Dezembro de 1919. Frequentou Filologia Classica na Universidade de Lisboa, mas nao chegou a terminar o curso. Casou-se com o jornalista, politico e advogado Francisco Sousa Tavares, mae de cinco filhos, foi também uma das figuras mais representativas de uma atitude politica liberal, denunciando os falsos criterios do regime salazarista e os seus seguidores mais radicais.
Estreou-se na lirica com “ Poesia” (1944), seguiram-se entre outras Dia do Mar, Coral, Mar Novo, o Nome das coisas e Ilhas. Escreveu também contos como O rapaz de Bronze, Contos Exemplares, Historia da Terra e do Mar, e contos para crianças como A Fada Oriana, A Menina do Mar, Noite de Natal e A Floresta.
Em 1964 recebeu o Grande Premio de Poesia pela Sociedade de Escritores, foi distinguida com o Premio Camoes em 1999 e com o Premio Rainha Sofia em 2003.
A sua obra literaria encontra-se traduzida em França, Itàlia e nos Estados Unidos da America.
Sophia de Mello Breyner Andresen morreu em Lisboa a 2 de Julho de 2004.

_________________
:::... Cyber ...:::
"Felix qui potuit rerum cognoscere causas."
avatar
Cyber
Admin

Masculino Número de Mensagens : 65
Idade : 37
Localização : MG
Data de inscrição : 03/12/2007

Ver perfil do usuário http://livrosrevisados.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Alguns poemas...

Mensagem  Cyber em Dom Mar 30, 2008 12:14 pm

Pudesse eu

Pudesse eu não ter laços nem limites
Ó vida de mil faces transbordantes
Para poder responder aos teus convites
Suspensos na surpresa dos instantes!


Poesia

Se todo o ser ao vento abandonamos
E sem medo nem dó nos destruímos,
Se morremos em tudo o que sentimos
E podemos cantar, é porque estamos
Nus em sangue, embalando a própria dor
Em frente às madrugadas do amor.
Quando a manhã brilhar refloriremos
E a alma possuirá esse esplendor
Prometido nas formas que perdemos.


Ausência

Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua
Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.


.
.
.
.
.

_________________
:::... Cyber ...:::
"Felix qui potuit rerum cognoscere causas."
avatar
Cyber
Admin

Masculino Número de Mensagens : 65
Idade : 37
Localização : MG
Data de inscrição : 03/12/2007

Ver perfil do usuário http://livrosrevisados.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

citação preferida

Mensagem  Naira em Seg Abr 07, 2008 9:46 am

Quando morrer voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto do mar

sophia

Naira

Feminino Número de Mensagens : 4
Idade : 43
Data de inscrição : 07/04/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sophia Andresen

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum